Informações

Água “quebra” o jejum?
Não. A ingestão de água suficiente para satisfazer a hidratação normal não significa que o jejum tenha sido quebrado. Convém lembrar que em excesso pode interferir nos exames de urina.
É necessário estar em jejum para realizar qualquer exame?
Não. A maior parte dos exames não necessita de jejum prévio. No entanto, alguns exames necessitam de tempos específicos de jejum antes de sua realização.

Quais os tempos de jejum necessários para os exames que têm necessidade dele?
Depende do exame. Cada exame tem um tempo de jejum específico para sua realização.
Exemplificamos alguns mais freqüentes:
Glicose, Insulina, Peptídeo C, Glucagon: 8 a 12 horas
Triglicerídeos: 12 a 14 horas
Ferro, IGEs especificas: 4 horas

Posso fazer atividade física antes de realizar exames de sangue?
Não recomendamos atividade física antes da realização de exames de sangue uma vez que muitos exames sofrem interferência – caso da glicose, leucócitos, CPK, prolactina, etc.

Os exames de sangue só podem ser coletados pela manhã?
A maioria dos exames podem ser coletados a qualquer hora; contudo, alguns, como o ferro e o cortisol, apresentam um ritmo circadiano, ou seja, valores diferentes pela manhã e à tarde.

É permitido fumar antes de fazer um exame?
Não é recomendado fumar antes dos exames, já que o fumo pode interferir na determinação de alguns exames como acontece com a glicose e a agregação plaquetária.

Posso ingerir bebida álcoolica na véspera do exame de sangue?
O consumo de  bebida alcóolica não é recomendado na véspera dos exames de sangue, devendo ser evitado, em especial, antes da coleta de sangue para a determinação dos triglicerídeos. Neste caso, recomendamos a abstenção de bebida alcoólica pelo menos 72 horas antes da coleta.

Por que, às vezes, o local da punção fica roxo?
A este fenômeno aplicamos o termo “hematoma” e ocorre pelo extravasamento de sangue para fora da veia. Acontece, sobretudo, em pacientes com veias finas e delicadas, veias com pressão interna elevada, em pacientes em uso de medicamentos que alteram a coagulação do sangue (por exemplo, aspirina), por compressão insuficiente no local da punção e quando o paciente faz esforço, sobretudo utilizando o braço que foi puncionado, logo após a coleta. O hematoma desaparece após alguns dias e não deixa seqüelas.

Há diferença nas instruções para a coleta dos exames conforme a idade?
Sim. Por exemplo, a coleta de urina em crianças que ainda não têm controle da urina é feita com saco coletor.
Um outro exemplo são os exames que necessitam de jejum, que é dispensado para as crianças  menores de 1 ano, recomendando-se apenas que a coleta do sangue seja realizada o mais próximo possível da próxima alimentação. Já para crianças de 1 a 5 anos, recomenda-se uma ceia antes de dormir e a coleta do sangue pela manhã, antes do desjejum.
(ver também o tópico sobre jejum)

Se o meu médico der uma orientação diferente das fornecidas pelo laboratório, qual seguir? 
As orientações fornecidas pelo laboratório servem como um padrão de orientação sobre as condições ideais para a realização dos exames. No entanto, o médico pode se deparar com situações que exigem condições especiais. Assim, sempre que o médico fizer uma orientação especial, esta deve ser seguida. O ideal é que esta orientação venha por escrito no pedido médico.


Outra pessoa poderá retirar meus resultados sem comprovante e independente de qual exame tenha feito?
Não. Apenas alguém portando o comprovante pode retirar os resultados. Evidentemente, existem casos especiais que serão analisados pelo biomédico de plantão.  
Quando fizer exames poderei ter acesso a estes pelo telefone?
Independentemente de os exames serem realizados como particular ou por planos de saúde, os resultados não podem ser informados ao cliente por telefone. Os resultados poderão ser passados por telefone para o médico, por FAX, ou acessados via internet.
O que é PSA ?
O PSA consiste na abreviação de antígeno prostático específico do inglês “Prostatic Specific Antigen”. Trata-se de uma  glicoproteína produzida pelas células da glândula prostática.
Para que serveo PSA?
A principal utilidade do PSA , quando aumentado, consiste na diferenciação entre patologias benignas e malignas da próstata e monitoramento de recorrência da doença.

Quem deve realizar o exame de PSA?
Normalmente a sua determinação no sangue é indicada a partir dos 50 anos, porém, à critério do médico assistente, sua dosagem poderá estar indicada mais precocemente.

Para que serve a relação entre PSA Livre e  PSA Total ?
Condições benignas tendem a aumentar mais a forma livre (forma não ligada às proteínas) do PSA enquanto que neoplasias (câncer) tendem a aumentar mais a forma ligada às proteínas.
Daí quanto maior a relação PSA Livre/PSA Total maior a chance de benignidade.

Um aumento do PSA significa câncer de próstata?
Não necessariamente. O PSA pode estar elevado em várias outras situações, tais como: hiperplasia prostática, infarto prostático, prostatites (inflamações e infecções da próstata), etc. Desta forma um aumento do PSA deve ser analisado com muito critério, levando se em consideração o histórico e o exame físico do paciente.

Quais outras situações podem influenciar na determinação do PSA?
Manipulação cirúrgica da próstata, toque retal, ultra-sonografia trans-retal, retenção aguda de urina, biópsia de próstata, cateterismo vesical, etc.

Há algum preparo para o exame?
Sim, a relação sexual deve ser evitada 24 horas antes da determinação do PSA, o toque retal assim como o cateterismo vesical devem ser evitados 48 horas antes e a ultra-sonografia trans-retal deve ser evitada nos 7 dias que precedem o exame . A critério do médico assistente o PSA poderá, entretanto, ser dosado à despeito destes procedimentos.

Posso andar de bicicleta ou andar a cavalo antes do exame?
Apesar de popularmente termos a idéia de que tais atividades interfiram na determinação do PSA, não existe comprovação na literatura de que isto realmente aconteça. Por este motivo só desaconselhamos andar de bicicleta ou praticar equitação no dia do exame.

O que é uma cultura?
Consiste no cultivo de agentes infecciosos em meio próprio (substância líquida ou sólida) que permite a nutrição, o crescimento e a multiplicação de microorganismos.
Por que o resultado de cultura não fica pronto no mesmo dia dos outros exames?
As bactérias precisam de um tempo para crescer o suficiente para que possamos identificá-las. Por isso aplica-se o termo “cultura”, pois precisamos fazer o cultivo do material coletado e aguardar o crescimento de alguma bactéria. Este tempo é muito variado, dependendo do tipo de bactéria pesquisada e do local onde foi feita a coleta.

Se o paciente estiver tomando algum antibiótico, isto poderá afetar o resultado da cultura?
Sim. Isto afeta o resultado de qualquer tipo de cultura de bactérias. Este fato deve ser conhecido pelo seu médico e comunicado à recepcionista do laboratório ao realizar o exame.

Quando o resultado de uma cultura é negativo, isto quer dizer que não existe infecção?
Não. Existem diferentes motivos para uma cultura apresentar resultado negativo e mesmo assim a pessoa pode apresentar uma infecção. Alguns dos principais motivos são: uso de antibiótico e dificuldades com a coleta do material.

O que é e para que serve a curva glicêmica?
Este teste auxilia o seu médico no diagnóstico de alterações dos níveis de glicose (açúcar) no sangue. É também denominado Teste Oral de Tolerância à Glicose (TOTG) e permite verificar o quanto a glicose aumenta no sangue após a ingestão de uma solução contendo um tipo especial de açúcar (glicose).
Como é feito o exame de curva glicêmica?
Após uma coleta de sangue em jejum para a dosagem da glicose, ingere-se a solução de glicose. Após a ingestão, são realizadas uma ou mais coletas de sangue para novas dosagens da glicose.

Qual a diferença entre curva glicêmica e curva glico-insulinêmica?
Enquanto na curva glicêmica é dosada apenas a glicose no sangue, na curva glico-insulinêmica, dosa-se também a insulina. Por isso também é denominada Curva Glicêmica com Dosagem de Insulina. Ao contrário da curva glicêmica cujo principal objetivo é verificar se o paciente apresenta algum distúrbio do metabolismo da glicose, a curva glico-insulinêmica consiste em exame indicado para avaliar o aumento da insulina em resposta à sobrecarga de glicídios (resistência insulínica). Como os objetivos de ambas as curvas são diferentes fica mais fácil de entender porque, geralmente, os tempos de coleta de sangue da curva glico-insulinêmica não são os mesmos da curva glicêmica comum.

É necessário jejum antes destes exames?
Geralmente sim. É recomendado o jejum de 8 a 14 horas antes da maior parte destas curvas. A exceção é a Curva Glicêmica Simplificada da Gestante, que pode ser realizada sem jejum prévio. E, para crianças abaixo de 5 anos há recomendações especiais sobre o jejum.
(veja também o tópico sobre jejum).

Estes exames devem ser feito sempre pela manhã?
Recomenda-se que sim, pois foram padronizados para a realização nesse horário. A exceção é a Curva Glicêmica Simplificada da Gestante, que pode ser realizada em qualquer horário do dia.

Existe uma dieta especial a ser feita antes deste exame?
Nos três dias que antecedem o exame, é importante que seja realizada uma alimentação com mais de 150 gramas de carboidratos (açúcares contidos, por exemplo, nas massas, pães, frutas, cereais, etc). Geralmente, uma pessoa que não esteja fazendo dietas com restrição alimentar (exemplo: dieta severa para emagrecer), ingere esta quantidade.

Existem contra-indicações para realizar este exame?
Não existem contra-indicações absolutas. No entanto, existem situações – como algumas doenças infecciosas ou uso de determinadas medicações – que poderiam dificultar a interpretação dos resultados. Assim, recomendamos que, diante de qualquer situação fora do padrão normal o seu médico seja procurado para a devida orientação sobre quando o exame deve ser realizado.

Pode-se fazer exercícios antes da realização da curva glicêmica?
Idealmente não, pois pode levar à alteração da concentração da glicose no sangue, dificultando a interpretação do exame.

Há alguma recomendação especial durante a curva glicêmica?
Sim. Não se deve ingerir alimentos nos intervalos das coletas de sangue e deve-se permanecer sentado e sem fumar até que o exame esteja terminado.

O que é o exame de glicose pós-prandial?
É um exame que dosa a glicose (açúcar), no sangue, após uma refeição.

Existe uma dieta ou refeição especial a ser feita para a realização desse exame?
Geralmente não. Ele deve ser realizado após uma das refeições habituais (a refeição normal do dia-a-dia). Preferencialmente, esta refeição é o almoço, pois contém todos os nutrientes em quantidades suficientes para uma avaliação adequada. Conforme a indicação do seu médico pode haver, entretanto, necessidade de realização deste exame em outro horário (por exemplo: café da manhã, lanche, etc). Neste caso, deve ser seguido o horário recomendado pelo médico. Em casos especiais, o seu médico  poderá definir para o seu paciente o que deve ingerir na refeição e deverá ser feita a alimentação recomendada por ele.

Há alguma recomendação durante a coleta para o exame de glicose pós-prandial?
Não. O paciente deve idealmente manter as suas atividades habituais do dia a dia.

Quanto tempo após a ingestão da refeição deve ser coletado o sangue para a dosagem da glicose?
Geralmente, duas horas após o início da alimentação. Conforme cada caso, o seu médico poderá solicitar um tempo diferente deste para a coleta (por exemplo, uma hora após).

Menstruação interfere nos exames de urina?

Sim. Por isso o ideal é fazê-lo fora do período menstrual. Mas, se for urgente, a urina pode ser colhida, adotando-se dois cuidados: fazer higiene antes da coleta e coletar a amostra utilizando tampão vaginal, para que o sangue menstrual não se misture à urina.

No caso de exame de urina, tem que ser a “primeira da manhã”?

Somente se o seu médico solicitar. Se isso não acontecer, a urina poderá ser colhida em qualquer horário do dia, mas com um cuidado antes do exame: de preferência, permanecer 4 horas sem urinar. Dará o volume ideal para uma boa coleta. O ideal é que seja colhida em frasco apropriado, seco e estéril, fornecido pelo laboratório ou adquirido em farmácia.

Por que devemos desprezar o primeiro jato de urina quando vamos fazer o exame?
O primeiro jato de urina traz células e secreção, que podem estar presentes na uretra, principalmente se existir um processo inflamatório chamado uretrite. Quando se está preocupado com uma possível infecção urinária, é importante que o material examinado não seja “contaminado” com o que estiver na uretra. Daí a necessidade de se desprezar o primeiro jato e coletar o jato médio, ou seja, uma urina que representa bem o material que está na bexiga.
Devo ingerir mais ou menos líquidos para realizar a coleta da urina de 24 horas?
Os exames na urina de 24 horas, geralmente, servem para avaliação da função renal, portanto, o paciente deverá manter a ingesta de líquidos normal do seu dia a dia, nem mais nem menos.